Cantador de Chula

esse canto é meu.

Diário de gravação do documentário

Procuramos não utilizar iluminação artificial nas gravações, já que foram na sua totalidade feitas durante a parte do dia. Foram utilizados como locações tanto ambientes externos quanto internos e, nestes casos, em ambientes mais escuros buscamos solucionar o problema da luminosidade com a abertura de janelas, portas e até mesmo utilizando rebatedores de luz. Quanto à escolha das locações se deu principalmente pela proximidade das pessoas envolvidas com o espaço de vivência ou mesmo locais nos quais tinham uma relação maior; em relação a captura de áudio, foi feita separadamente em gravador digital sincronizado com o time code da câmera. Antes mesmo de realizarmos o trabalho na prática, já havíamos definido, no caso diretor e fotógrafo, a metodologia que seria utilizada para as gravações. Em nosso caso, utilizamos quase que em sua totalidade a câmera na mão e fazendo o uso de planos gerais, planos médios, planos de detalhe (close-up), contra planos, plongée, contra-plongée, travellings.

(Por Marcelo Rabelo)

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: